17 de junho de 2010

não, os 40 não são os novos 30

o sexo e a cidade é o que é, um filme de pipoca e copos de coca-colas de meio litro, com roupas deslumbrantes e [desta vez] um vislumbre de nova iorque, com muito gajo lindo de morrer, ai aquela equipa australiana, ai o arquitecto sueco, e com muita gargalhada à mistura, mas a coisa começa a perder a piada quando olhamos para aquelas personagens não sei quantos anos mais velhas, com rugas, com barriga, com braços flácidos, com problemas existenciais de quem assentou na vida, com discursos sobre hormonas e menopausas. rimos com os cremes da samantha, com o desespero da charlotte à volta das miúdas, com a drama da miranda e o seu novo chefe, com a televisão no quarto da carrie e do mr. big, e no meio das gargalhadas mexemos-nos desconfortavelmente na cadeira porque percebemos que se ainda não estamos lá, estaremos perto, perigosamente perto. e essa é a parte que custa a engolir neste sexo e a cidade, aquelas são as personagens que não queremos ver envelhecer, porque a realidade está à nossa frente todos os dias e o que queremos é que dêem o sonho, a ilusão de continuar a ter 30 anos, um rabo firme [pronto, depois das mamas só faltava mesmo o rabo, mas a emissão segue normalmente dentro de momentos], glamour e uma vida desbragada. e não me digam que os 40 são os novos 30. fico capaz de matar alguém.

7 comentários:

MRPereira disse...

E eu que tou quase a bater nos trinta! Já só faltam seis meses...

Kiss

Margarida disse...

Mas é verdade. O filme não é exemplo para nada nem ninguém e sim, Sal, os quarenta são os novos trinta e são muito bons, cheios de sabedoria e elegância.



(Deus ma livre, terei trinta e cinco para sempre)

Sal disse...

Margarida, o problema é que o fime é exemplo. aquilo é a vida real - ok com um bocadinho mais de brilhantes e glamour - e para isso não preciso de pagar seis euros. enganem-me que eu gosto.

35? nunca mais do que 25!

mrp, o menino abstenha-se. ninguém tem na realidade menos de 30. isso é uma ilusão

Eva disse...

Essa coisa da idade confunde-me, a idade é um numero, mais nada, se ninguém soubesse o dia e ano em que nasceu e simplesmente vivesse era tudo muito mais fácil! Principalmente porque não começava a procurar no espelho rugas que pensa que devem estar a aparecer, porque está a chegar a idade de aparecerem, de começar a ver a terrivel força da gravidade a fazer das suas, porque está chegada a altura, etc etc. Eu às vezes nem sei a idade que tenho, e não faço questão... mas sei que já passei dos trinta há uns tempos, mas nem sei, nem quero saber, bem há quanto!! ;))

zozô disse...

Ora até que enfim um bom post sobre o Sexo e a Cidade 2!

Isa disse...

os 40 serão certamente melhores que os 30s :) e os trintas já foram bem, mas bem melhores do que os 20s :DD
Isa, 38 e quase 3/4...

Isa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.