22 de maio de 2010

o outro lado

é tão estranho estar do outro lado, do lado que não quer saber, que não está interessado, que olha com impaciência para a mensagem, que responde com um smile, quando responde, só para cortar a conversa, que atende a dizer que agora não pode ser, que inventa desculpas, jantares e encontros, uma agenda mais preenchida do que alguma vez esteve na realidade. quantas tampas aguenta um homem? e eu sem perceber porque há-de insistir, porque não desiste.

agora é a hora dos amigos do post ali em baixo virem dizer, vês não te podes queixar! claro que posso. não me contento com menos de um grande amor, e eu sei o que isso é, e não é isto. isto é um tipo mal resolvido, com uma ex-namorada a reboque. para este peditório já dei. venha o próximo.

5 comentários:

Luna disse...

estou contigo. em ambos os parágrafos.

Anónimo disse...

cortas a conversa à tua ex-namorada?

Sal disse...

ex-namorada? que me lembre nunca tive nenhuma, mas quando era jovem apanhei uma bebedeira de tal ordem que apaguei durante umas quatro horas. não posso, por isso, jurar que tal nunca tenha acontecido.

Anónimo disse...

namorado*. enganei-me, peco desculpa

Poetic GIRL disse...

Ui esses não interessam a ninguém mesmo, é caso para ignorares mesmo. bjs